Trabalho com a Voz

Voz é comunicação, é intercâmbio entre o mundo interno e o externo. Desarticulada é expressão, articulada é palavra.

Qualquer inibição e/ou interferência no canal de comunicação manifesta-se na voz, nos órgãos e nos músculos que tomam parte da emissão sonora: aparelho respiratório, pescoço, garganta e rosto.

A trava vocal é trabalhada a partir do corporal e do psíquico. A partir do corporal, corrigindo a postura e a respiração, mobilizando e relaxando os músculos do pescoço e do rosto; a partir do psíquico, liberando as comportas que controlam o livre fluir das emoções. Gritar, grunhir, balbuciar, gemer, uivar, inclusive cantar são formas de expressão proibidas para a maioria das pessoas, uma vez que só são aceitos, culturalmente, os tons médios, sem estridência (“nenê, não grite”, “não fale tão alto”, “vai cantar no chuveiro”, etc.). A emissão destes “ruídos” desperta, atualiza e libera conteúdos psíquicos inibidos, permitindo uma profunda transformação energética com a qual se alcança uma completa descarga, transformação e reincorporação de energia.